Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
33°
19°
21°C
Salto do Jacuí/RS
Noite limpa
Ao Vivo:
Notícias

Suspeito de matar mulher em festa em Tupanciretã confessa crime

Suspeito de matar mulher em festa em Tupanciretã confessa crime
10.05.2016 15h00  /  Postado por: upside

 O jovem de 24 anos suspeito do assassinato de Núbia Terra Côrtes, 49 anos, depôs ontem na delegacia da Polícia Civil de Tupanciretã e confessou o crime ocorrido na manhã de domingo, durante uma festa que acontecia na casa dela, na Rua Fernando Abott, no centro do município.
Segundo o delegado Adriano Reis, o suspeito, que não teve o nome revelado, contou que estava bêbado e que entrou no quarto de Núbia para pegar algo no roupeiro, mas foi surpreendido por ela. Então, eles entraram em luta corporal, e ele acabou sufocando-a com as mãos. Ainda conforme o delegado, o suspeito estava com a prisão preventiva decretada e sairia do depoimento na delegacia de Tupanciretã direto para o Presídio Estadual de Júlio de Castilhos.
Oito jovens também prestaram depoimento à polícia ontem à tarde, entre eles, Roberto Côrtes Prates, 18 anos, filho mais novo da vítima, que teria promovido a festa. Roberto contou à polícia que, por volta das 6h, ele e alguns amigos ouviram pedidos de socorro vindos do quarto de sua mãe. Eles tentaram abrir a porta, que estava trancada, forçaram e, finalmente, conseguiram arrombá-la.
Segundo ele, nesse momento, o jovem de 24 anos saiu de dentro do quarto e fugiu afirmando que não havia feito nada. Núbia estava caída no chão.
– Ele não é nosso amigo. É namorado de uma amiga nossa, e eles foram juntos à festa. No meio da noite, a namorada dele foi embora, e ele ficou. A última vez que lembro de ter visto ele foi na frente da minha casa. Depois, não vi mais – contou Roberto ao ¿Diário¿ ontem.
De acordo com o laudo do IML de Cruz Alta, a causa da morte foi asfixia mecânica por esganadura. Segundo o delegado Adriano Reis, a mulher estava vestida e, em princípio, é descartada a hipótese de abuso sexual.
O corpo de Núbia foi sepultado na manhã de ontem, no Cemitério Municipal de Tupanciretã. Ela era divorciada, mãe de seis filhos e trabalhava como diarista.– Era uma pessoa alegre, de bem com a vida, sempre estava contando histórias engraçadas, fazendo os outros rirem – conta Roberto.
Apesar de uma pessoa que pediu para não ser identificada ter comentado que Núbia teria pedido ao filho para mandar os convidados da festa embora, o filho contou à reportagem que a mãe gostava das festas organizadas por ele e, às vezes, até participava delas.
Na festa do último sábado, ela resolveu não participar e avisou que se recolheria cedo para dormir. Conforme o filho caçula, eles haviam combinado de almoçar e passar o Dia das Mães juntos.
 
Do Diário de Santa Maria

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.