Quinta-feira, 26 de Maio de 2022
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
19°
15°
15°C
Salto do Jacuí/RS
Tempo nublado
Tempo nublado
19°
15°
15°C
Arroio do Tigre
Tempo nublado
No ar: Feirão da Geração
Ao Vivo: Feirão da Geração
Agricultura

Seca: Deputado cobra recursos emergenciais do Orçamento 2022

Seca: Deputado cobra recursos emergenciais do Orçamento 2022
17.01.2022 14h28  /  Postado por: Redação

Presidente da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, o deputado Heitor Schuch (PSB/RS) encaminhou oficio ao relator do Orçamento 2022, deputado Hugo Leal (PSD/RJ) pedindo a destinação de R$ 1,5 bilhão para socorro dos municípios em estado de emergência por causa da seca. O recurso, conforme Schuch, oriundo das chamadas emendas de relator –  que têm garantido R$ 16 bilhões no orçamento aprovado para este ano – seria utilizado pelas prefeituras para os programas de captação e distribuição de água, que vão desde a perfuração de poços, construção de cisternas, limpeza de açudes e fontes, distribuição de água nas propriedades, entre outras formas.

O deputado argumenta que o Rio Grande do Sul está sendo afetado pela maior seca dos últimos dezessete anos, que, somada a temperaturas altíssimas que tem ultrapassado os 40º, tem deixado um rastro de destruição e de prejuízos incalculáveis para a maioria dos municípios gaúchos. Mais de 200 já decretaram estado de emergência, número que deve crescer nos próximos dias. Ressalta ainda que o Estado tem no setor agropecuário 60% de suas exportações e uma participação de 40% no PIB. “Mais de 80% dos estabelecimentos rurais do RS são de agricultores familiares, que neste momento são os mais impactados, estando em risco inclusive sua manutenção alimentícia”, afirma Schuch.

Além de formalizar o pleito por meio de ofício, encaminhado também para o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP/AL), o deputado conversou com o relator por telefone, destacando a cenário emergencial e a necessidade urgente de ajuda aos municípios e agricultores gaúchos. “Nossa expectativa é de que o pleito possa ser atendido o quanto antes, a situação é muito grave”.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.