Sexta-feira, 14 de Junho de 2019
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
26°
18°
26°C
Salto do Jacuí/RS
Tempo nublado
No ar: Frequência 107
Ao Vivo: Frequência 107
Agricultura

Região cobra transparência na definição da COP-8

Região cobra transparência na definição da COP-8
06.09.2018 10h13  /  Postado por: Magali Drachler

 

 

Representantes da cadeia produtiva do tabaco da região estiveram reunidos com o Ministro Chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, nesta terça-feira (04), em Brasília,  O encontro foi articulado pela bancada de deputados estaduais e federais que defendem a fumicultura e evidenciou a preocupação do setor com a 8ª Conferência das Partes (COP-8), marcada para o mês que vem, em Genebra, na Suíça.

A cadeia do tabaco quer garantias de que saberá quais serão os temas apresentados pelo Brasil na COP-8, assim como pede a representação diplomática da embaixada brasileira na Suíça durante o evento.

O presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (Sinditabaco), Iro Schünke, destaca que também foi solicitado que os prefeitos tenham acesso, na condição de ouvintes, durante os debates da COP-8. Segundo Iro Schünke, já existe uma mobilização dos prefeitos de municípios produtores para participar na conferência. A intenção é que a Associação dos Municípios Produtores de Tabaco (Amprotabaco) conquiste e tenha acesso ao evento, na condição de ouvinte.

A agenda com a Casa Civil é decisiva neste momento, pois o Ministério é o braço do governo que, junto com a Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro (Conicq), formata a delegação brasileira na conferência. Depende do governo federal a quantidade de “passes” e a capacidade de negociação de participantes brasileiros na discussão internacional, assim como as propostas de controle do consumo de tabaco, que serão apresentadas pelo País e devem ser definidas pela comissão.

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.