Segunda-feira, 21 de Junho de 2021
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
17°
11°C
Salto do Jacuí/RS
Tempo nublado
Tempo nublado
17°
11°C
Arroio do Tigre
Tempo nublado
No ar: Encontro Sertanejo
Ao Vivo: Encontro Sertanejo
Agricultura

Ministério Público Federal quer banir o glifosato do Brasil

18.05.2015 11h03  /  Postado por: upside

 
 
Várias ações judiciais em andamento questionam demora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária –  Anvisa, ligada ao Ministério da Saúde, em concluir a avaliação toxicológica do glifosato,  agrotóxico usado em larga escala nas lavouras do país. Em um documento enviado à Agência, o Ministério Público Federal (MPF)  recomenda que seja concluída com urgência a reavaliação toxicológica do glifosato e que a agência determine o banimento do herbicida no mercado nacional.  Em resposta,  a Anvisa afirma que vai reavaliar a substância.  A nossa emissora conversou com o Procurador de Justiça,   Coordenador do Centro de Apoio de Defesa do Meio Ambiente e dos coordenadores do Fórum Gaúcho de Combate aos Agrotóxicos  Carlos Roberto Lima Paganella diz que no Brasil o glifosato tem uma das maiores vendas do mundo.
O procurador elencou uma série de efeitos do glifosato à saúde humana.
Carlos Roberto Paganella entende que a discussão sobre os efeitos do glifosato não pode ser exclusivamente econômica, mas sim uma questão de saúde pública.
Na opinião do procurador de justiça, o setor produtivo também precisa procurar alternativas ao glifosato.
Por fim, Carlos Alberto Paganella questionou o papel da fiscalização no quesito glifosato, afirmando que outros países ao banirem esta substância e outras acharam alternativas para continuar produzindo seus grãos.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.