Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempestades isoladas
16°
14°
14°C
Salto do Jacuí/RS
Tempestades isoladas
Chuvas esparsas
19°
11°
13°C
Arroio do Tigre
Chuvas esparsas
No ar: Toque Geração
Ao Vivo: Toque Geração
Agricultura

Mário Limberger concorre a presidente do Conselho Federal dos Técnicos Agrícolas

Mário Limberger concorre a presidente do Conselho Federal dos Técnicos Agrícolas
Foto: Facebook
27.08.2019 11h13  /  Postado por: Elion Silva

Nas últimas cinco décadas, Mário Limberger participou de quase todas as principais lutas sindicais envolvendo a sua categoria. Tanto que o seu nome é associado automaticamente à profissão de técnico agrícola, quase uma espécie de sinônimo. Agora, está diante de outro desafio: o de disputar a eleição para a primeira diretoria do Conselho Federal dos Técnicos Agrícolas. Aos 67 anos, esse gaúcho de Arroio do Tigre é o candidato a presidente do CFTA pela chapa da Fenata. As informações são do portal Agro em Dia.

Com o slogan “Por um Conselho nosso e diferente”, a chapa da Fenata é integrada por outros quatro técnicos agrícolas: Claudionei Simon (RR), Gilmar Clavisso (PR), Silvio dos Santos (SP) e José Paulo dos Santos Silva (AC). A chapa da Fenata tem o apoio de mais de 20 sindicatos e associações estaduais da categoria em todo país.

Mário Limberger foi um dos fundadores da Associação dos Técnicos Agrícolas do Rio Grande do Sul (Atargs), em 1975. Logo em seguida, participou do movimento pela regulamentação da profissão, vencendo a queda de braço com o sistema Confea/CREA, que era contra a proposta. Além disso, participou da organização de associações e sindicatos país afora, além da Federação Nacional dos Técnicos Agrícolas (Fenata), da qual é o atual presidente.

Ex-deputado estadual do Rio Grande do Sul, servidor público concursado e economista, Mário Limberger também foi um dos primeiros a iniciar a luta pela criação do CFTA. Nos últimos anos, participou ativamente, ao lado do grupo de associações e sindicatos ligados à Fenata, da articulação para criação do CFTA, enfrentando a resistência de setores da categoria que defendiam um conselho federal conjunto com os técnicos industriais.

O movimento resultou na criação do CFTA, em março de 2018, por meio de lei sancionada pelo então presidente Michel Temer. Meses atrás, Mário Limberger teve seu nome indicado para entrar na disputa pela presidência do CFTA. Seu objetivo é estruturar e organizar o novo órgão de classe, regulamentado pelo Decreto nº 9.461, de 8 de agosto de 2018.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.