Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
26°
21°
23°C
Salto do Jacuí/RS
Nublado
No ar: Toque Geração
Ao Vivo: Toque Geração
Polícia

Saltojacuienses mortos em Candelária tinham extensa ficha criminal

Saltojacuienses mortos em Candelária tinham extensa ficha criminal
06.11.2015 08h22  /  Postado por: upside

Mesmo com extensa ficha criminal homens mortos ao tentar assaltar propriedade rural no interior de Candelária estavam soltos
 
Eram de Salto do Jacuí os dois homens que foram mortos na madrugada da última terça-feira, 03 em uma tentativa de assalto, localidade de Picada Karnopp, em Candelária Segundo informações da Polícia Civil, foram identificados pelos familiares por volta do meio-dia desta quarta-feira, 4 de novembro, Marcos Borges da Silva, de 29 anos, e Elias Costa do Amaral, popularmente conhecido como \”Niquinho \”, de 42.  A dupla estava em liberdade desde o dia 28 de outubro, após cumprir pena condicional no Presídio de Sobradinho, por um Assalto à mão armada em um supermercado de Arroio do Tigre, no mês de julho. Marcos possuía uma extensa ficha criminal, com antecedentes por ameaça, roubo e 3 homicídios consumados, o último deles contra Edson Escobar, de 27 anos, próximo a Rodoviária de Salto do Jacuí, em outubro de 2014. Já Elias, conhecido como Niquinho, possuía antecedentes por receptação, tráfico e roubo.  O delegado de Salto do Jacuí, Rodrigo da Silveira falou sobre este histórico criminal dos assaltantes. O delegado analisou a legislação, que permite uma série de formas de soltar mesmo quem cometa vários roubos em pouco tempo. Ao ser questionado sobre seu posicionamento no que diz respeito à população portar armas, o delegado de Salto do Jacuí se posicionou e analisou o caso específico do produtor de Candelária que reagiu à abordagem dos assaltantes.
Entenda o caso Os dois assaltantes foram mortos por Elenor, 43, e Fagner Ritzel, 20. Pai e filho foram atingidos por disparos de arma de fogo dos meliantes e foram encaminhados ao Hospital Candelária para atendimento médico. Segundo informações da DP de Candelária, os saltojacuienses chegaram na noite de terça-feira, à residência e pediram água, logo em seguida anunciaram o assalto e entraram em luta corporal com os familiares, ameaçando ainda a vida de uma menina de 10 anos, filha de uma das vítimas. Após ver a situação se agravando cada vez mais, Elenor acabou tomando a arma dos homens e atirando contra eles, que ainda lhe atingiram de raspão.  A Polícia Civil de Candelária investiga o caso. Os produtores não foram presos em flagrante por terem agido em legítima defesa.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.