Quarta-feira, 23 de Junho de 2021
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
18°
10°C
Salto do Jacuí/RS
Tempo nublado
Tempo nublado
18°
10°C
Arroio do Tigre
Tempo nublado
No ar: Repórter Geração
Ao Vivo: Repórter Geração
Covid-19

Salto do Jacuí, Jacuizinho e mais cinco cidades devem receber doação pelo movimento Unidos pela Vacina

Salto do Jacuí, Jacuizinho e mais cinco cidades devem receber doação pelo movimento Unidos pela Vacina
09.06.2021 10h56  /  Postado por: Elion Silva

Com uma doação de R$ 500 mil, a Yara Brasil dá início ao amadrinhamento de regiões que serão atendidas pelo movimento Unidos pela Vacina no Rio Grande do Sul. Com os recursos, o Instituto Cultural Floresta (ICF), que é o responsável no Estado por conectar empresas doadoras e regiões amadrinhadas, irá adquirir itens fundamentais para o armazenamento e transporte das vacinas contra o coronavírus, como freezers, geladeiras, caixas térmicas e câmaras frias.

Entre as cidades beneficiadas pela doação da Yara estão:

Boa Vista do Incra, Cruz Alta, Fortaleza dos Valos, Ibirubá, Jacuizinho, Quinze de Novembro, Salto do Jacuí e Tupanciretã.

Unidos pela Vacina

O Unidos pela Vacina foi idealizado pelo Grupo Mulheres do Brasil, presidido pela empresária Luiza Trajano, e reúne empresários e entidades de todo o país. O foco principal é identificar obstáculos em cada um dos municípios do Brasil que possam atrasar a vacinação, como problemas de logística, transporte e armazenamento da vacina, contribuindo com o Programa Nacional de Imunização (PNI), liderado pelo governo federal, com Estados e municípios. Além disso, o Unidos pela Vacina se propõe a organizar uma rede de apoiadores que contribua para mitigar esses obstáculos. Ou seja, construir as pontes entre a sociedade civil e o poder público, acelerando o processo de vacinação no país.

No Rio Grande do Sul, o movimento começou a partir da mobilização da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert), do ICF e do Grupo RBS, e hoje conta com o apoio de dezenas de entidades como a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), por meio do Sesi, da Fecomércio-RS, da Federação das Entidades Empresariais (Federasul), do CDL-POA, do Conselho Regional de Contabilidade do RS (CRCRS), do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis (Sescon-RS) e do Sindilojas, além de empresas e pessoas, diretamente.

Apoio

No mês de março, foi iniciado um levantamento para mapear os gargalos à vacinação, nos 497 municípios gaúchos. Atualmente, a Famurs e o movimento Mulheres do Brasil seguem refinando essa pesquisa, para quantificar as necessidades de cada cidade, possibilitando o processo de doações.

Em paralelo, o Instituto Cultural Floresta realiza a articulação com empresas interessadas em contribuir com o projeto. O foco é atender o maior número de municípios possível. Por isso, foi aplicada uma curva ABC para priorização das demandas, e o Estado foi separado a partir das Regiões Covid (critério utilizado pela Secretaria Estadual da Saúde), que poderão ser amadrinhadas pelos doadores.

Com a doação da Yara, nas próximas semanas, pelo menos 36 municípios gaúchos (veja abaixo) terão atendidas suas demandas de itens relacionados com armazenamento e logística dos pontos de vacinação.

— Acreditamos que a imunização da população é o melhor caminho para vencermos a covid-19. Apoiar essa iniciativa garante que os municípios estarão prontos para vacinar toda a população, de forma estruturada e eficaz, assim que receberem as vacinas. Nossa contribuição no enfrentamento da doença tem sido intensa em todas as localidades onde estamos presentes. Desde o ano passado, distribuímos alimentos, máscaras, apoiamos agricultores e micro e pequenos empreendedores, ajudamos com a infraestrutura de hospitais entre outras ações. Estamos certos de que juntos podemos diminuir os impactos da pandemia — explica Lucas Elizalde, diretor de Operações da Yara para a Região Sul.

De acordo com o presidente do Conselho Consultivo do ICF, Claudio Goldsztein, outras grandes companhias com operação no Estado já demonstraram interesse em ajudar e devem fazer suas doações nos próximos dias. O conceito de amadrinhamento das regiões por grandes empresas será utilizado para as compras de maior porte.

— Toda a contribuição, seja ela pequena, média ou grande, é importante para acelerarmos a vacinação. Nossa meta é atingir todas as cidades gaúchas e, entre elas, nas regiões, temos muitos pequenos municípios onde há uma grande carência de equipamentos para armazenar vacinas. Somadas, as menores cidades de cada região têm uma população igual ou superior as cidades maiores, por isso gostaria de convidar os empresários a olharem também para esses municípios e os amadrinharem — frisa Goldsztein.

Já para as necessidades de pequeno porte, há um kit básico que está sendo disponibilizado para interessados em contribuir e cuja operação é do Mulheres do Brasil. A ideia é permitir que toda a sociedade civil tenha a oportunidade de participar, independentemente do valor da doação.

Outra frente do Unidos pela Vacina no Estado tem como objetivo a conscientização do público sobre a importância da vacinação. A ação será dividida em dois momentos. Já está no ar a primeira fase, cujo objetivo é conscientizar. com peças que relembram a importância da vacina para que possamos vencer o coronavírus e reforçam as principais recomendações para evitar a doença, como usar máscaras, evitar aglomerações e intensificar os hábitos de higiene.

Para que a mensagem chegue a todos os cantos do Estado, a Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert) mobilizou os principais veículos do Estado, que se engajaram na causa e formam uma grande corrente estadual nos meios TV, rádio, jornal e digital em prol de uma solução possível. O Grupo RBS coordena essa frente juntamente com a Agert.

O filme publicitário conta com a participação de artistas e personalidades gaúchas identificadas com o público. São eles: Angela Dippe (atriz e humorista), Armandinho (músico), Brenno (jogador do Grêmio), a dupla Claus e Vanessa (músicos), Deise Nunes (primeira negra do país a ser coroada Miss Brasil), Edenilson (jogador do Inter), Guri de Uruguaiana (humorista), Ieda Wobeto (ex-BBB), Léo Pain (músico), Luiz Marenco (músico), Mano Lima (músico), Martha Medeiros (escritora), Mayra Aguiar (atleta), Serginho Moah (músico), Thedy Corrêa (músico) e Zé Victor Castiel (ator e colunista).

A segunda fase, de mobilização, irá ao ar nos próximos dias, e terá como foco arrecadar doações. Além de filmes, a campanha 360º conta com peças publicitárias em jornal, rádio e digital e conteúdo nos veículos e nas redes sociais do Grupo RBS, por meio da hashtag #GaúchosUnidosPelaVacina.

Saiba como ajudar

  •  Empresas e entidades interessadas em apoiar a iniciativa no RS ou em determinada região ou cidade do Estado devem entrar em contato com o Instituto Cultural Floresta. Telefone: (51) 99149-1108, e-mail: executivo@institutoculturalfloresta.org.br.
  • Interessados em contribuir para a doação dos kits podem entrar em contato com o Mulheres do Brasil. E-mail: rs@unidospelavacina.org.br
Com informações de GZH

 

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.