Sábado, 06 de Março de 2021
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Estrelado
25°
16°
18°C
Salto do Jacuí/RS
Estrelado
Estrelado
24°
16°
18°C
Arroio do Tigre
Estrelado
Ao Vivo:
Polícia

PROMOTORIA DE SALTO DO JACUÍ DENUNCIA DOIS HOMENS POR HOMICÍDIO OCORRIDO EM “RACHA”:

PROMOTORIA DE SALTO DO JACUÍ DENUNCIA DOIS HOMENS POR HOMICÍDIO OCORRIDO EM “RACHA”:
20.01.2021 10h07  /  Postado por: Reportagem

Em 12 de novembro de 2020, o Ministério Público, por meio da Promotoria de Justiça de Salto do Jacuí, denunciou G.H.S. e L.M.P.C. pela prática do crime de homicídio, em virtude de terem, no dia 26 de janeiro de 2019, promovido e participado de disputa automobilística popularmente conhecida como “racha”, que causou a morte de D.Z.S (homem, 44 anos de idade na data do fato).

Em resumo, ambos os denunciados, em via pública, local com sinalização restrita (via sem acostamento, parte em faixa dupla e com sinalização de proibição de ultrapassagem), nas proximidades da cidade, promoveram a disputa automobilística e atingiram veículo que estava chegando ao município de Salto do Jacuí, ocasionando a morte do seu condutor. O acidente ocorreu porque um dos denunciados fazia uso da pista contrária durante o evento ilegal (estava na “contramão”).

A vítima deixou enlutados os seus familiares em virtude da trágica ocorrência.

Segundo o Promotor de Justiça, Dr. Eduardo Pohlmann, a denúncia ofertada foi recebida pelo juízo da Comarca de Salto do Jacuí/RS e o processo criminal segue em regular tramitação. No momento, aguarda-se o início da instrução processual, objetivando-se a final pronúncia dos réus para julgamento perante o Tribunal do Júri.

O Código Penal comina ao crime de homicídio a pena de reclusão de seis a vinte anos.

Por fim, o Ministério Público reafirma a intolerabilidade e ilegalidade da prática de “rachas”, bem como que está ciente de diversas ocorrências no mesmo sentido em Salto do Jacuí/RS, as quais estão e serão severamente apuradas, nos termos da lei, e os seus responsáveis chamados à Justiça para responder pelos seus atos.

*Fonte : Ministério Público.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.