Sábado, 19 de Outubro de 2019
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Parcialmente nublado
22°
14°
17°C
Salto do Jacuí/RS
Parcialmente nublado
Parcialmente nublado
21°
15°C
Arroio do Tigre
Parcialmente nublado
Ao Vivo:
Política

Presidente do PSL diz que Bolsonaro “já está afastado” do partido

Presidente do PSL diz que Bolsonaro “já está afastado” do partido
Foto: Adriano Machado/Reuters
09.10.2019 16h29  /  Postado por: Elion Silva

O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, disse que a declaração de Jair Bolsonaro sobre a legenda foi “terminal” e que ele “já está afastado” da sigla. Na terça-feira (8), Bolsonaro recomendou a um apoiador que esquecesse o PSL e afirmou que Bivar estaria “queimado para caramba”.

— A fala dele foi terminal. Ele já está afastado. Não disse para esquecer o partido? Está esquecido — declarou Bivar, nesta quarta-feira, 9, à TV Globo.

Deputado federal por Pernambuco, Bivar também disse desconhecer o que se passa na cabeça de Bolsonaro e querer “paz”. Em meio à crise, o presidente do PSL ainda negou que a distribuição do fundo partidário tenha provocado a desavença entre os parlamentares do partido e o grupo de Bolsonaro.

De acordo com Bivar, o PSL seguirá apoiando as medidas do governo e que a saída do presidente “não muda nada” para o partido na defesa das pautas de retomada da economia e do combate à corrupção. O deputado pediu um encontro com o ministro da Justiça, Sergio Moro, para sublinhar que “sempre estará com os ministros”.

— Não estamos em grêmio estudantil. Ele pode levar tudo do partido, só não pode levar a dignidade, o sentimento liberal que temos e o compromisso com o combate à corrupção — acrescentou Bivar.

Bolsonaro estaria decidido a deixar o PSL

Integrantes da cúpula do PSL foram informados nesta quarta-feira de que, até o final da manhã, Bolsonaro estava decidido a sair do partido. Pessoas próximas ao presidente que tentavam remediar a questão disseram aos membros da legenda que a decisão – que já estava tomada – ficou mais difícil de ser contornada depois das declarações de Bivar.

Integrantes do PSL avaliam que, mesmo após estocar Bivar na terça-feira, Bolsonaro ainda não estava decidido sair da sigla. Eles acreditam que a gota d’água ocorreu depois que parlamentares do partido decidiram revidar e passaram a criticá-lo publicamente.

Ao site “O Antagonista”, Bolsonaro afirmou que fez uma “reclamação do bem” sobre o partido, e que o objetivo é ver mudanças na executiva, comandada por Bivar.

— Eu não quero esvaziar o partido. Quero que funcione. O PSL caiu do céu para muita gente, inclusive para o Bivar. O que faço é uma reclamação do bem. O partido tem que funcionar, tem que ter a verba distribuída, buscar solucionar os problemas nos diretórios. Todo partido tem problema. O presidente, o tesoureiro, eles têm que solucionar isso.

PSL foi fundado há 21 anos

O PSL foi criado em 1998 por Bivar e, nos 20 anos seguintes, foi uma sigla nanica, de baixíssima expressão política nacional. A história mudou somente no começo de 2018, quando acertou a filiação de Bolsonaro, que desistiu de ingressar no Patriota e sacramentou a sétima mudança de partido em sua carreira política.

Com a onda que deu a vitória a Bolsonaro em outubro de 2018, o PSL foi a sigla mais votada e acabou elegendo a segunda maior bancada da Câmara. Os cofres do partido também ficaram recheados. Em 2018 a sigla recebeu pouco mais de R$ 9 milhões do fundo partidário, que é a fonte pública de receita das legendas. Com os votos recebidos na onda Bolsonaro, o partido terá essa verba multiplicada por 12 neste ano, sendo a número 1 do ranking, com cerca de R$ 110 milhões.

Raio-X do PSL

  • 271.195 filiados (agosto de 2019)
  • 3 governadores
  • 53 deputados federais
  • 3 senadores
  • R$ 110 milhões em repasses do fundo partidário em 2019 (estimativa)
Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.