Sexta-feira, 14 de Agosto de 2020
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo limpo
21°
11°
12°C
Salto do Jacuí/RS
Tempo limpo
Tempo nublado
21°
11°
13°C
Arroio do Tigre
Tempo nublado
Ao Vivo:
Agricultura

Prefeito de Lagoa Bonita convoca reunião para tratar sobre decreto de situação de emergência

Prefeito de Lagoa Bonita convoca reunião para tratar sobre decreto de situação de emergência
13.01.2020 11h15  /  Postado por: Redação

O prefeito de Lagoa Bonita do Sul, Gilnei Arlindo Luchese, esteve reunido na manhã desta segunda-feira, 13, na sala de reuniões da Prefeitura com o vice Luizinho Fagundes, Secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Pedrinho Orleci Tavares, Diretor de Departamento, Nei Moraes, técnicos da Emater, Adriano Lazzari e Jeferson Dalemole, os orientadores das empresas fumageiras, André Turcato da CTA, Felipe Calheiro da ULT, Supervisor da ULT Juarez Francesquett, além do produtor Januário Francesquett e dos vereadores Gilsemar Honnef e Claudiomiro Severo. O objetivo do encontro foi levantar e avaliar dados do setor agrícola do município que poderiam viabilizar a decretação de situação de emergência devido a estiagem.

Segundo os dados apresentados na cultura do Tabaco o prejuízo é de 25%, sendo que as lavouras mais prejudicadas foram as que tiveram o plantio no cedo. Na cultura da soja na variedade precoce a quebra chega a 25%, e na variedade de ciclo normal a média é de 5% sendo que a fase mais afetada foi a falha na germinação. No milho a quebra é de 50% no que já foi plantado e o milho do tarde ainda não havia sido plantado. Na cultura do feijão os prejuízos chegam a 70%, de acordo com os dados da Emater. E ainda 12 famílias registraram falta de água para consumo, os quais a prefeitura prestou suporte levando água potável até as propriedades.

Na oportunidade foi discutido também que, com as precipitações de chuva ocorridas na última semana, abranda-se a situação e viabiliza a recuperação de algumas culturas.

O prefeito Gilnei agradeceu a disponibilidade de todos os presentes e afirmou que os dados levantados são importantes para realização dos cálculos e analisar a viabilidade do Decreto de Emergência, o qual deve estar bem embasado pois, caso seja decretado, ainda necessita de homologação da defesa civil do Estado.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.