Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
33°
19°
28°C
Salto do Jacuí/RS
Nublado
No ar: Toque Geração
Ao Vivo: Toque Geração
Notícias

Polícia apura agressão entre alunos dentro da sala de aula

Polícia apura agressão entre alunos dentro da sala de aula
01.07.2016 15h01  /  Postado por: upside

 A polícia investiga um caso de agressões entre estudantes de uma escola particular de Cruz Alta. Uma gravação mostra o momento em que alunos do 9º ano entram em uma sala de aula e agridem alunos do 6º ano.
O flagrante ocorreu na manhã de quarta-feira (29), no horário em que os estudantes voltam do intervalo. Nas imagens, é possível ver três adolescentes circulando pela sala. Eles passam por um estudante, mexem no cabelo dele, e em seguida, vão em direção a outro aluno, que estava sentado.
Um dos agressores dá um tapa no rosto do adolescente. Ao revidar, ele empurra o agressor que, em seguida, segura os braços do mais novo. No meio do empurra-empurra, eles vão em direção ao quadro da sala de aula e, no final do vídeo, o mais velho dá um empurrão mais forte no mais novo. Os pais tiveram acesso à gravação após o relato de um dos estudantes da sala, que foi agredido.
A Polícia Civil já abriu um procedimento para apurar os atos cometidos pelos estudantes. “Obviamente não se aplica pena de prisão ou detenção, mas sim, em sendo o caso obviamente, uma medida sócio-educativa”, diz o delegado Rafael dos Santos.
A mãe de um dos alunos agredidos, que não quis se identificar, disse que o filho não queria ir na aula, por medo. “O colega também dos agredidos também não queria vir na aula com medo, mas o meu esposo trouxe.”
Na tarde desta quinta-feira (30), alguns pais fizeram um ato em frente à escola, vestindo roupas pretas. Em seguida, foram recebidos pela direção, que anunciou medidas. “Em comunicação com a família e com eles, eles (os alunos agressores) foram afastados de todas as atividades escolares e as medidas que foram tomadas foi a partir do regimento escolar”, contou a diretora da escola, irmã Vanda Fronza.
Durante a reunião, o pai de um dos estudantes que cometeu a agressão pediu desculpas e disse que foi uma ação isolada do filho. No encontro, os pais relataram outros problemas que estariam ocorrendo dentro da escola. Além disso, o grupo de pais criou uma comissão que vai elaborar um documento constando estes problemas e vão entregar na direção da escola.
 
G1

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.