Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Parcialmente nublado
17°
11°C
Salto do Jacuí/RS
Parcialmente nublado
No ar: Bom Dia Geração
Ao Vivo: Bom Dia Geração
Meio Ambiente

Patrulha ambiental faz barreiras e orienta população após onça parda aparecer em Espumoso

Patrulha ambiental faz barreiras e orienta população após onça parda aparecer em Espumoso
Animal é carnívoro e se alimenta de pequenos mamíferos, mas não costuma atacar seres humanos, diz a Patram — Foto: Jonatan Palla/Clic Espumoso
10.07.2019 16h28  /  Postado por: Elion Silva

Policiais da Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram) montaram barreiras e orientam a população de Espumoso, desde terça-feira, 9, depois que uma onça parda apareceu na cidade do Norte do Rio Grande do Sul. Ameaçado de extinção e nativo do estado, o animal foi visto por pessoas que estavam em uma propriedade rural no último sábado, 6. As informações são do G1.

Os policiais acreditam que a onça não esteja mais na região, mas a ação é realizada como forma de prevenção. A população também é alertada sobre a prática da caça, que é crime ambiental, e recebe orientações sobre os cuidados que devem tomar caso a onça apareça novamente, como recolher seus animais de pequeno porte.

“É um animal que está em extinção, por isso a gente tem alguns cuidados para preservar a espécie, quando aparece algum exemplar. É o segundo maior mamífero felino aqui do Brasil, podendo chegar até 90 kg, e de comprimento pode chegar a 1,55m”, informa o tenente Paulo Zilmar Machado.

Conforme a Patram, a onça é carnívora e se alimenta de mamíferos pequenos, mas não costuma atacar seres humanos.

‘Ficamos encantados e um pouco espantados’

O agricultor Erick Missio estava em sua propriedade, confraternizando em um churrasco com amigos, quando a onça foi vista. Ele conta que seu cachorro avisou sobre a presença do animal.

“A gente estava ali curtindo, sábado de manhã, e o nosso cachorro de estimação começou a latir. E a gente ficou preocupado, porque ele não é de latir entre nós. Fomos procurar e nos deparamos com o animal. Ficamos encantados e um pouco espantados. Quando a gente ia ver um animal desse tipo aqui na nossa região?”, relata.

A onça estava em uma árvore que mede cerca de 12 metros de altura, e permaneceu ali por cerca de sete horas. Depois, saiu e seguiu seu rumo.

Diversos moradores da comunidade do Arroio da Prata, no interior da cidade, também relatam terem visto a onça em suas propriedades.

A Patram reforça que as pessoas não devem se aproximar do animal.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.