Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempestades isoladas
25°
16°
25°C
Salto do Jacuí/RS
Tempestades isoladas
Chuva
22°
17°
21°C
Arroio do Tigre
Chuva
No ar: Frequência 107
Ao Vivo: Frequência 107
Política

Leite nomeia quase 90 CCs em três dias às vésperas de votação decisiva na Assembleia

Leite nomeia quase 90 CCs em três dias às vésperas de votação decisiva na Assembleia
Foto: Reprodução RBSTV
02.07.2019 16h50  /  Postado por: Elion Silva

Represados desde o início do governo de Eduardo Leite, alguns nomes indicados por partidos e aliados foram nomeados na quarta-feira, 26, e na sexta-feira, 28, da semana passada. Nos dois dias, 69 pessoas foram contratadas, conforme o Diário Oficial. Nesta terça-feira, 2, dia da votação dos projetos que autorizam a privatização de CEEE, Sulgás e Companhia Riograndense de Mineração (CRM), mais 19 CCs foram absorvidos para a máquina pública. As informações são de GaúchaZH.

Para garantir o apoio às propostas, deputados aliados estavam esperando “o Diário Oficial falar”, em referência às indicações realizadas. Parte dos nomeados, conforme pesquisa realizada por GaúchaZH, tem relação com atividade partidária, principalmente no MDB e no PP. No mesmo período analisado, o Diário Oficial trouxe a exoneração de 20 pessoas.

O governo nega qualquer relação entre os contratados e a sessão desta terça. Diz que as nomeações – uma porção delas técnicas – estavam represadas e foram publicadas de uma só vez.

Em junho, a coluna publicou levantamento realizado pelo governo a pedido da Lei de Acesso à Informação sobre os cargos ocupados. Até maio, o governo do Estado contabiliza 1.236 CCs na administração direta, além de 329 trabalhando em fundações e autarquias.  Em dezembro, último mês do governo Sartori, eram 2.147 CCs na administração direta e indireta, com gasto de R$ 6.682.614 para manutenção dos salários e gratificações. Em maio, o governo Leite gastou R$ 4.854.811 para o pagamento de cargos de confiança.

Tudo indica que o Piratini conseguirá vitória folgada e aprovará os projetos de privatização de CEEE, Sulgás e CRM na Assembleia, hoje. São necessários apenas 28 votos, mas espera-se o apoio de pelo menos 39 deputados às propostas.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.