Quarta-feira, 24 de Julho de 2024
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: 55 3327 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Tempo nublado
22°
12°
14°C
Salto do Jacuí/RS
Tempo nublado
Tempo nublado
22°
12°
14°C
Arroio do Tigre
Tempo nublado
No ar: Geração Madrugada
Ao Vivo: Geração Madrugada
Geral

Combate às chamas foi dificultado pelo vento, relata oficial dos bombeiros após incêndio no Morro Santana em Porto Alegre

Combate às chamas foi dificultado pelo vento, relata oficial dos bombeiros após incêndio no Morro Santana em Porto Alegre
Foto: Fabiano do Amaral
04.07.2024 09h08  /  Postado por: Reportagem

O vento foi o principal responsável por prolongar a duração e dificultar o combate ao incêndio que atingiu parte do Morro Santana nessa quarta-feira em Porto Alegre. Em entrevista à Rádio Guaíba, o tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Lúcio Lemes e Silva relatou que a virada do vento fez com que as chamas, que começaram às 14h30min, durassem até depois da meia-noite desta quinta.

“O incêndio começou a ser combatido pela primeira guarnição por volta das 14h30min. Depois, com a virada do vento, houve a ignição de diversos focos e o alastramento das chamas e isso fez com que o fogo se transformasse num incêndio de grandes proporções”, explicou Silva.

O tenente-coronel comentou que felizmente ninguém se feriu por conta do fogo, seja por queimadura ou inalação de fumaça. Conforme Silva, a partir do alastramento das chamas, um efetivo maior teve de ser mobilizado para conter o incêndio. “Utilizamos cinco guarnições, 24 bombeiros-militares e mais um pelotão que conta com 31 bombeiros em formação, além de integrantes da Defesa Civil, da Brigada Militar e de voluntários”, acrescentou.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.