Sábado, 08 de Agosto de 2020
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
Ensolarado
23°
12°
20°C
Salto do Jacuí/RS
Ensolarado
Tempo limpo
23°
11°
23°C
Arroio do Tigre
Tempo limpo
No ar: Bailão da Geração
Ao Vivo: Bailão da Geração
Violência

Cinco homens são assassinados em cerca de 12 horas no Vale do Rio Pardo

Cinco homens são assassinados em cerca de 12 horas no Vale do Rio Pardo
Foto: Rafaelly Machado
28.07.2020 09h39  /  Postado por: Redação

Cinco homens foram assassinados entre a tarde de domingo, 26, e o final da madrugada de segunda-feira, 27. Os homicídios aconteceram em Rio Pardo, Venâncio Aires e Vale Verde. Neste último, pai, filho e um empregado foram executados a tiros de pistola e fuzil, em uma propriedade rural situada nas imediações do balneário Monte Alegre.

As vítimas do triplo homicídio foram Leonardo Severo Andrade, de 28 anos; Antônio Tomé Alves Andrade, o Ceará, de 58, pai de Leonardo; e o caseiro da propriedade, Francisco de Almeida Gonçalves, 59. A Polícia Civil investiga uma suposta ligação de Leonardo com o tráfico de drogas na região e classifica o crime como um possível acerto de contas.

Os moradores da pacata comunidade de Monte Alegre, quase na divisa de Vale Verde com General Câmara, foram acordados por rajadas e sucessivos disparos de arma de fogo, por volta das 5h45 de segunda-feira. O barulho dos tiros fez com que vizinhos da propriedade, localizada às margens da RSC-244, chamassem a polícia. “As evidências mostram que trata-se de um crime de vingança, pelo uso extremo da violência”, afirmou o delegado regional, Luciano Menezes.

De acordo com a polícia, os matadores chegaram à residência e executaram primeiro o pai de Leonardo. Ceará dormia no quarto da frente com a atual companheira e o filho pequeno, um bebê de colo. No quarto ao lado, Leonardo foi o segundo a ser assassinado. Os atiradores então percorreram a propriedade e, em uma casa anexa à principal, encontraram a terceira vítima, Francisco de Almeida Gonçalves, que seria cunhado de Ceará e funcionário da propriedade. Ele também acabou morto. “Pelo que eu recordo, na região ainda não tínhamos um episódio como esse, com tamanha violência”, comentou o delegado.

O tipo de armamento usado no crime também chamou atenção dos policiais. Conforme a Brigada Militar de Passo do Sobrado, foram encontrados vestígios do emprego de fuzil calibre 556 e pistola 9 milímetros. Os corpos das vítimas foram abandonados pelos assassinos com dezenas de perfurações, feitas por armas com essas características.

Menezes também é o titular da Delegacia de Passo do Sobrado, que irá conduzir as investigações a partir de agora, em parceria com a Delegacia de Polícia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), de Santa Cruz do Sul. Segundo ele, ainda não se sabe quem foram os autores do ataque. “Não há testemunhas que tenham presenciado a chegada e a saída dos suspeitos da propriedade rural.”

 

Fonte (Reportagem): Portal Gaz

Foto: Rafaelly Machado

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.