Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018
Telefone: (55) 3327 1071
Whatsapp: (55) 99732 1071
Curta nossa página no Facebook:
Clique para Ouvir
23°
15°
21°C
Salto do Jacuí/RS
Nublado
No ar: Panorama 107
Ao Vivo: Panorama 107
Curiosidades

Moradores do Centro Serra relatam barulho de explosão seguido de tremor

Moradores do Centro Serra relatam barulho de explosão seguido de tremor
14.07.2018 14h03  /  Postado por: Elion Silva

Os relatos de explosão com vibração começaram por volta das 16h de sexta-feira 13. Logo várias publicações em redes sociais e grupos de bate papo diziam ter ouvido e sentido o abalo, em Tunas, Jacuizinho, Arroio do Tigre e Salto do Jacuí.

No interior de Jacuizinho, agricultores relataram ouvir a agitação em uma lavoura em Bela Vista, acreditando que o barulho vinha do sentido de Tunas.

Em Salto do Jacuí depoimentos de que houve rachaduras em paredes de casas. Ouvinte conta que estava em um mercado no bairro Coahb, quando sentiu o balanço seguido de um forte som que tremeu as janelas do estabelecimento. Em Passo Real ouvinte disse que ouviu o barulho vindo de Jacuizinho.

Em contato feito pela Rádio Geração, o presidente da CEEE Mário Hermes, explica que as usinas e barragens da cidade tem monitoramento através de placas de gesso que informam quando as estruturas são atingidas. Conforme Hermes, nada de anormal foi registrado. Ele acredita que tudo não passa de resultado de uma forte detonação realizada na região, e que inclusive, sentiu por 2 segundos as janelas do seu escritório balançarem. Hermes contou ainda que sentiu também algo parecido, há seis meses, quando na época foi comprovado que foi ação de detonação.

Tremores são registrados praticamente todas as semanas no território nacional

Segundo o sismólogo Bruno Collaço, do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), a grande maioria deles não é percebida pela população. “São tremores de magnitudes baixas, menores que 3,0, registrados pelos sensores espalhados pelo país e que somente são sentidos pelas pessoas quando ocorrem próximos aos centros urbanos”, explica.

Seu colega no Centro, Marcelo Assumpção, coordenador da Rede Sismográfica Brasileira, acrescenta que não existem de fato terremotos no Brasil com a mesma frequência e força dos registrados em outros países mais ativos. “No Chile, por exemplo, ocorrem tremores de magnitude 5,0 quase toda semana”, diz.

“Já no Brasil apenas uma vez a cada 5 anos. Nosso país também pode ter sismos de magnitude 6,0 (suficientes para provocarem danos muito sérios se ocorrerem próximo a alguma cidade grande) uma vez a cada 50 anos, em média.” A escala Richter vai até 9 pontos.

Comente essa notícia
Receba nosso informativo
diretamente em seu e-mail.